Plano de Mobilidade terá foco em ciclovias e áreas para pedestres

Texto será votado quarta-feira na Câmara de Salvador

A Câmara Municipal de Salvador vai votar, na quarta-feira (4), o Plano de Mobilidade Urbana Sustentável de Salvador (Plamob), que traz uma série de diretrizes para transporte público na capital baiana. Duas das principais vertentes que constam no documento são o incentivo à implementação de ciclovias e à mobilidade para pedestres em toda a cidade, segundo o secretário municipal de Mobilidade, Fábio Mota.

“Temos estas duas vertentes muito fortes, além do próprio transporte público. O plano está integrado com o planejamento estratégico da cidade, prevê uma série de investimentos, com um foco muito grande nestas vertentes”, afirmou. O texto já foi aprovado pelas comissões temáticas da Câmara, inclusive a de Transportes.

“A partir dessa lei, o Plamob será regulamentado via decreto do prefeito ACM Neto. O plano já prevê projetos que já estão consolidados e assegurados financeiramente, a exemplo das linhas do sistema metroviário, a implantação de sete linhas de BRT, o VLT do Subúrbio, além de outras propostas de impacto para melhorar a conectividade viária, favorecendo ainda pedestres e ciclistas, por exemplo”, declarou Mota, durante o cortejo do Dois de Julho.

Segundo ele, um dos grandes legados do Plamob para a cidade é essa integração entre todos os projetos já prontos ou em andamento na capital baiana. Mota também destacou que o plano será revisto a cada dez anos, para, assim, acompanhar as etapas de transformação da cidade.

No quesito transporte público, por exemplo, o plano prevê investimento gradual em ônibus elétricos na capital. Contudo, não há um prazo para que estes veículos comecem a operar. “É um plano sustentável, que leva em conta todo o planejamento do município, desde as novas vias até os planos inclinados”, complementa.

Para a elaboração do Plamob, a Secretaria de Mobilidade (Semob) promoveu workshops e encontros com a presença de vários setores da sociedade, a exemplo de representantes de empresas de ônibus, gestores do sistema metroviário, grupos de incentivo ao ciclismo, conselhos de arquitetura, engenharia e urbanismo, além de integrantes da sociedade civil.

Por Correio 24 horas
Luan Santos
02.07.2018

https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/plano-de-mobilidade-tera-foco-em-ciclovias-e-areas-para-pedestres/