Porto do Açu recebe visita de comitiva da Câmara de Comércio e Indústria Japonesa no Brasil

 

São João da Barra (RJ) – Representantes de grandes empresas japonesas foram recebidos pela Porto do Açu Operações, nesta quinta-feira, para conhecerem a infraestrutura do complexo portuário, industrial e energético e as vantagens competitivas da Zona de Processamento de Exportação (ZPE) do Açu – a primeira em desenvolvimento na Região Sudeste e sob administração privada.

O objetivo da visita é ampliar as possibilidades de negócios entre o Porto e os empresários japoneses, apresentando o Açu como porta de entrada e saída para as indústrias do Japão, além dos benefícios oferecidos pela ZPE, uma área de livre comércio, destinada ao mercado exportador, com tratamentos tributário, cambial e administrativo diferenciados.

 

Segundo o diretor de Desenvolvimento de Negócios de O&G da Porto do Açu, Antonio Primo, o Complexo do Açu oferece excelentes vantagens para a instalação de empresas:

“Além de estar estrategicamente localizado, próximo aos principais campos de petróleo do país, o Açu já está em operação e cresce sob o moderno conceito porto-indústria, com área disponível para a instalação imediata de empresas de todos os setores. Além disso, o desenvolvimento da ZPE é um dos principais atrativos para o mercado internacional”, ressaltou.

A comitiva percorreu os terminais de minério de ferro (Ferroport), petróleo (Açu Petróleo) e multicargas (T-MULT), além das obras da Gás Natural Açu (GNA), responsável pela construção de duas termelétricas e um terminal de regaseificação no empreendimento. Os empresários também conheceram as instalações da TechnipFMC, unidade de produção de tubos flexíveis para apoio à indústria offshore.

 

O secretário geral da Câmara Japonesa, Fujiyoshi Hirata, ressaltou a importância do desenvolvimento da ZPE para o estreitamento da relação do Brasil com o mercado internacional e destacou as vantagens do Açu: “O Complexo do Açu é o melhor que já conheci no país. Além dos benefícios da ZPE, com isenções tributárias e facilitação para escoamento da produção, o Açu tem o diferencial da grande extensão de área para instalação de indústrias e localização próxima a São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte”, afirmou Hirata.

 

Criada em dezembro de 2017, por decreto assinado pelo presidente Michel Temer, e com uma área de 2 km², a previsão é de que a ZPE do Açu comece a operar em 2020.

Também participou da visita técnica o coordenador de Análise de Projetos da Secretaria Executiva do Conselho Nacional das Zonas de Processamento de Exportação (CZPE), Delphino Pires de Souza Júnior. Durante o encontro, ele também discutiu sobre oportunidades de negócios com os empresários japoneses:

 

“A perspectiva do CZPE é muito positiva em relação à ZPE do Açu por apresentar uma localização privilegiada para sediar empreendimentos industriais orientados para o mercado externo, tanto em razão da proximidade com uma estrutura portuária eficiente, como pela disponibilidade de energia elétrica, gás natural e outros insumos e serviços para apoiar a atividade industrial”, pontuou.

 

Esta visita ao Complexo do Açu foi agendada durante um encontro envolvendo a delegação japonesa e a equipe da Porto do Açu Operações em julho, em São Paulo. Desta vez, os membros da missão organizada pela Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil tiveram a oportunidade de conhecer in loco o potencial do empreendimento e demonstraram interesse em estreitar ainda mais esta relação para aprofundar as negociações entre as empresas japonesas e o Açu.

 

ZPE e suas vantagens competitivas

 

As empresas que operam em ZPE’s tem diversos benefícios tributários, como isenção de impostos, dentre eles IPI, COFINS, PIS/PASEP e ICMS, que valem tanto para aquisição de bens e serviços no mercado interno, quanto externo. Liberdade cambial é outro importante fator competitivo, podendo as empresas manter no exterior 100% das receitas provenientes da exportação.

Nas ZPE’s também há dispensa de licenças ou autorizações de órgãos federais, segurança jurídica pelo prazo de até 20 anos (prorrogável por mais 20 anos). Por ser um recinto alfandegado, faz com que ela seja reconhecida como uma Zona Primária de exportação.

Fonte: Comex do Brasil

Data: 29/11/2018

Por: Ana Cristina Dib

Link: https://www.comexdobrasil.com/porto-do-acu-recebe-visita-de-comitiva-da-camara-de-comercio-e-industria-japonesa-no-brasil/

Região Metropolitana do Vale do Aço conclui Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado

A Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana do Vale do Aço, autarquia do Governo do Estado de Minas Gerais, realiza evento nesta sexta-feira, 30/11, para marcar o encerramento das atividades de elaboração do Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado (PDDI) e sua entrega para a comunidade de Região Metropolitana.

Segundo a Agência, será um momento histórico, em que cidadãos, autoridades e forças políticas da região terão a oportunidade de celebrar o feito, “uma vez que a Região Metropolitana do Vale do Aço é a primeira RM do interior do Brasil com plano de desenvolvimento finalizado”.

Data: 30/11/2018, sexta-feira

Horário: 8h30min

Local: Unileste – Campus Ipatinga – Auditório Dom Lélis Lara

Rua Bárbara Heliodora, 725, Bairro Bom Retiro (Minas Gerais)

Crea promove debate sobre Plano Diretor do Recife

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE) promove às 19h desta terça-feira (27/11) palestra sobre a mobilidade urbana na revisão do Plano Diretor do Recife. A ideia, de acordo com o presidente da entidade, Evandro Alencar, é envolver os engenheiros no debate e apresentar o resultado da discussão como contribuição da categoria para a nova lei. “Nossos engenheiros precisam participar ativamente dessas decisões, eles podem colaborar com um olhar mais amplo sobre a cidade”, afirma Evandro Alencar.

Uma das propostas do Crea é a construção de um plano de mobilidade com gestão metropolitana. “O Grande Recife (formado por 15 municípios) tem mais de quatro milhões de habitantes, mas apenas 40% deles moram na capital, por isso é necessária uma visão metropolitana”, declara Maurício Pina, professor de engenharia da (UFPE). Ele será um dos debatedores desta noite no Crea (Avenida Agamenon Magalhães, 2978, Espinheiro, Zona Norte).

“Não adianta cada cidade ter seu plano de mobilidade urbana de forma individual e desconectado da região metropolitana. Um corredor de transporte pensado pelo Recife pode não ter continuidade se outra cidade não estiver no mesmo projeto”, exemplifica Maurício Pina. Na opinião do engenheiro Oswaldo Lima Neto, professor da UFPE que também atuará como debatedor na palestra O Novo Plano Diretor do Recife e a Mobilidade Urbana, se não forem criadas restrições para o uso do automóvel não haverá solução para o trânsito no Recife.

De acordo com Oswaldo Lima Neto, a Lei de Mobilidade Urbana (nº 12.587/2012) contém princípios inovadores e ferramentas para quem é corajoso no comando das cidades, como a cobrança do pedágio urbano. “A lei tenta inverter prioridades, tratando em primeiro lugar o pedestre, depois a bicicleta, em seguida o transporte público e por fim o automóvel. Para isso, o prefeito e sua equipe precisam ter coragem e enfrentar os carros. No Recife, pedestres não têm vez”, comenta.

A restrição ao uso do carro particular, acrescentam os dois professores, só terá efeito com um sistema de transporte público eficaz. “O sistema que temos hoje precisa melhorar muito”, diz Oswaldo Lima Neto, citando como exemplo as linhas de BRT, o transporte rápido por ônibus. “A principal característica do BRT é a faixa exclusiva, mas ele já sai de Camaragibe com tráfego misto”, observa. Com a faixa exclusiva, diz, é possível prever os horários dos veículos.

Expansão

É intenção do Crea discutir a mobilidade urbana conjugada com um plano de desenvolvimento, que aponte para onde a cidade deve e pode se expandir, com moradia, comércio e serviço, a partir dos corredores de transporte público (ônibus, BRT, metrô, trem). A proposta de revisão do Plano Diretor será apresentada pelo secretário de Planejamento Urbano do Recife, Antônio Alexandre, e pelo presidente do Instituto Pelópidas Silveira, João Domingos. O planejador e urbanista Cláudio Marinho também será debatedor.

Plano Diretor é uma lei municipal que orienta a ocupação do solo e tem validade de dez anos. A mobilidade urbana é um dos aspectos levados em consideração nesse conjunto de diretrizes. A lei, em vigor desde 2008, deve ser revisada de forma participativa com a sociedade até o fim de 2018. A conferência para a revisão do Plano Diretor do Recife será realizada nos dias 3 e 4 de dezembro. O debate de hoje (27/11), Terça no Crea, é organizado por João Recena, que coordena o Comitê Tecnológico Permanente da entidade.

Fonte: JC Online

Data: 27/11/2018

Por: redação

Link:  https://jconline.ne10.uol.com.br/canal/cidades/geral/noticia/2018/11/27/crea-promove-debate-sobre-plano-diretor-do-recife-363410.php

Crise hídrica em regiões metropolitanas brasileiras


O programa Viver Ciência da TV UFG traz a palestra de Marcelo Safadi que é o superintendente executivo de Assuntos Metropolitanos da Secima, que fala da crise hídrica em regiões metropolitanas.

fonte: TV UFG

Link: https://agrosoft.org.br/2018/11/26/crise-hidrica-em-regioes-metropolitanas-brasileiras/

Governo do Rio amplia cadastro Metropolitano de infraestrutura

O programa consiste na integração de um cadastro da rede de infraestrutura aérea e subterrânea de 10 concessionárias dos 21 municípios da Região Metropolitana.

O Governo do Estado, através da Câmara Metropolitana de Integração Governamental, promoveu na quinta-feira a Consolidação do Projeto Geovias Metropolitano. O programa consiste na integração de um cadastro da rede de infraestrutura aérea e subterrânea de 10 concessionárias dos 21 municípios da Região Metropolitana. As prefeituras de Mesquita, São João de Meriti, Itaboraí, Rio Bonito e Maricá passam a integrar o sistema, já usado pela Prefeitura do Rio.

Projeto fornece base unificada e atualizada das redes de infraestrutura

– É um trabalho extraordinário de fundamental importância para todos os municípios, que vêm ao longo de três anos, sendo traçado com a criação da Câmara Metropolitana – afirmou o governador Luiz Fernando Pezão.

Foram assinados acordos de cooperação entre a Câmara Metropolitana e as prefeituras e os termos de prorrogação com dez concessionárias.

Cadastro

O projeto Geovias Metropolitano constrói uma base de dados unificada e atualizada das redes da infraestrutura da Região Metropolitana.

– É possível compartilhar informações das redes de distribuição de água, gás, esgoto, energia elétrica, telefonia e dutos para a coordenação de obras de forma integrada, prevenindo acidentes – explicou o diretor executivo da Câmara Metropolitana, Paulo César Silva Costa.

O sistema também permite a racionalização do planejamento de obras e melhoria de arrecadação, tanto para as concessionárias quanto para as prefeituras da Região Metropolitana.

O Geovias permite a atualização permanente do cadastro da infraestrutura, tendo como base de hospedagem de dados o Instituto Pereira Passos (IPP). As concessionárias integrantes do sistema são: Light, Enel, CEG, CEG-Rio e Cedae, entre outras.

Fonte: Correio do Brasil

Data: 23/11/2018

Por: Redação, com ACS – Rio de Janeiro

Link: https://www.correiodobrasil.com.br/governo-rio-amplia-cadastro-metropolitano-infraestrutura/

Mobilidade Urbana de Cabo Frio inaugura novo canal de atendimento a população

A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana de Cabo Frio lançou um novo canal de comunicação para um contato mais direto com a população. Com a criação do “MobiliFácil”, a ideia é que os moradores possam enviar a melhoria no trânsito da cidade de forma eletrônica, através do link https://goo.gl/forms/OkpAMlCpJUPEWF3U2.

Ao acessar o link, o cidadão deverá preencher um formulário informando os seguintes dados: nome completo, e-mail, endereço, telefone e descrição da solicitação. Após o envio, o solicitante deverá guardar o parecer técnico da equipe de Engenharia, que fará os estudos necessários para viabilizar as ideias apresentadas, ou solucionar problemas que tenham sido relatados. 

De acordo com o secretário Marcelo Cardoso, as solicitações podem ser diversas como: manutenção de faixas de pedestres e semáforos, pedidos de placas de sinalização ou de vagas de carga e descarga para atender ao comércio, ou ainda outras reivindicações relacionadas a estacionamento e todos os tipos de situações que envolvam a mobilidade urbana.

 

A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana de Cabo Frio lançou um novo canal de comunicação para um contato mais direto com a população. Com a criação do “MobiliFácil”, a ideia é que os moradores possam enviar a melhoria no trânsito da cidade de forma eletrônica, através do link https://goo.gl/forms/OkpAMlCpJUPEWF3U2.

Ao acessar o link, o cidadão deverá preencher um formulário informando os seguintes dados: nome completo, e-mail, endereço, telefone e descrição da solicitação. Após o envio, o solicitante deverá guardar o parecer técnico da equipe de Engenharia, que fará os estudos necessários para viabilizar as ideias apresentadas, ou solucionar problemas que tenham sido relatados.

De acordo com o secretário Marcelo Cardoso, as solicitações podem ser diversas como: manutenção de faixas de pedestres e semáforos, pedidos de placas de sinalização ou de vagas de carga e descarga para atender ao comércio, ou ainda outras reivindicações relacionadas a estacionamento e todos os tipos de situações que envolvam a mobilidade urbana.

“O MobiliFácil, que já se torna disponível a partir de agora com o acesso via link eletrônico, é a primeira ferramenta de um conjunto de instrumentos desenvolvidos pela SeMob, de acesso direto da população à Secretaria de Mobilidade, com o objetivo de escutar as demandas e entender as necessidades que as pessoas manifestam”, disse o secretário.

Ainda de acordo com Marcelo, em breve, deverá ser instituído também um canal de comunicação via WhatsApp, melhorando ainda mais a agilidade na troca de informações com a Mobilidade”, disse o secretário.

A sede da Secretaria de Mobilidade Urbana fica localizada na Rua João Pessoa, 516, na Vila Nova. O telefone de contato é o (22) 2040-5134.

Fonte: Clique Diário

Data: 23/11/2018

Por: Thaiany Pieroni

Link: https://cliquediario.com.br/cidades/mobilidade-urbana-de-cabo-frio-inaugura-novo-canal-de-atendimento-a-populacao